Saneamento e turismo: as relações e os impactos para a economia

Saneamento e turismo: as relações e os impactos para a economia


Saneamento e turismo têm uma relação forte. O Brasil é conhecido mundialmente por sua receptividade e suas belezas naturais, do Norte ao Sul do país. No entanto, em razão do déficit no acesso aos serviços de saneamento no país, muitos rios e praias sofrem com esgotos não tratados sendo despejados nas suas águas, o que prejudica a qualidade de vida dos moradores e impacta no turismo na região.

O saneamento básico também influencia muito na escolha dos visitantes em relação aos seus destinos. O acesso aos serviços garante, além de boa infraestrutura para hospedagem, com banho e água potável para beber, águas com boa balneabilidade e sem problemas causados pela falta de coleta e tratamento de esgoto, como a disseminação de doenças de veiculação hídrica.

Fazer turismo em um destino despoluído e sem riscos à saúde significa uma viagem mais tranquila e segura para toda a família, e o saneamento é um dos pilares que sustentam a infraestrutura das melhores cidades turísticas do mundo. Continue a leitura para entender melhor como essa ação promove benefícios diretos à comunidade e é essencial para o desenvolvimento da economia.

Um panorama sobre o turismo no Brasil

No Brasil, antes da pandemia do novo coronavírus, o turismo era a atividade do setor terciário que mais crescia. Mesmo passando por dificuldades causadas pela crise na saúde e pela situação econômica dos últimos anos, a área movimentou R$530,5 bilhões em 2016, entre ocupações induzidas, diretas e indiretas.

Para entender o quão importante economicamente a indústria do turismo nacional é, o Produto Interno Bruto (PIB) do turismo brasileiro está acima do PIB mundial de mais de 100 países.

Segundo dados do Banco do Nordeste divulgados no final de 2018, no ano de 2016, o serviço gerou mais de 7 milhões de empregos, o que representa 7,8% do trabalho total no país. Ao contrário de outras áreas, é uma atividade que precisa constantemente de mão de obra, na qual novas tecnologias estão substituindo muitos postos de trabalho.

Entre as geradoras de empregos diretos estão as atividades relacionadas a agências de turismo, hotelaria, companhias aéreas, diversos tipos de transportes de turistas e passageiros, além de empreendimentos de lazer e restaurantes.

A importância é tão grande que o Brasil criou o Plano Nacional de Turismo 2018-2022. O instrumento estipula normas e estratégias para a implementação da Política Nacional de Turismo. O principal objetivo do documento é organizar as ações do setor público, conduzindo a utilização dos recursos públicos e o esforço do Estado para o desenvolvimento do turismo.

Os impactos do saneamento no turismo

O turismo é uma função econômica que não avança de forma adequada e sustentável em cidades com falta de coleta e tratamento de esgoto sanitário e abastecimento com água tratada. A poluição do ambiente pelo despejo de esgoto sem tratamento prejudica (ou até extingue) a capacidade turística de uma região.

O impacto do saneamento no turismo pode causar a falta de visita dos turistas, problemas com a economia local e a contaminação por doenças. Com isso, não apenas a população da cidade sem acesso aos serviços sai prejudicada, mas todo o país.

Em 2017, havia quase 8 milhões de pessoas atuando no setor de turismo no Brasil. Se os serviços de saneamento básico fossem universalizados, os ganhos de renda no setor seriam de R$ 2,1 bilhões por ano.

Além disso, a degradação de áreas que não recebem tratamento adequado do esgoto causou perda de R$5,8 bilhões de renda resultante das atividades de turistas. Com isso, R$3,6 bilhões de impostos e lucros deixaram de ser recebidos em razão dos problemas ambientais que essas regiões enfrentam. 

No Nordeste, o prejuízo na renda do turismo em 2015 foi de R$2,6 bilhões pela falta de saneamento. Isso representou uma redução de 27,5% no turismo brasileiro.

Com a universalização do saneamento, é esperado que haja aumento nos ganhos de renda do turismo. Até 2035, o objetivo é que os valores atinjam a média R$1,2 bilhão por ano. Com isso, em 20 anos, os ganhos para o turismo brasileiro com a valorização ambiental devem atingir R$24,5 bilhões.

Outro benefício do saneamento básico é a valorizar dos imóveis com acesso aos serviços. Desse modo, é possível criar empreendimentos de maior valor agregado, o que resulta no crescimento do capital imobiliário das regiões.

A importância do saneamento básico

Aprender sobre saneamento e seus impactos no cotidiano da população faz toda a diferença para o desenvolvimento de uma sociedade mais sustentável. O saneamento básico é definido pela Lei nº 11.445/2007 como o conjunto da infraestrutura, dos serviços de saneamento e das instalações operacionais de esgotamento sanitário, drenagem e limpeza urbana, abastecimento de água, manejo de águas pluviais e de resíduos sólidos.

No Brasil, essa conscientização é ainda mais fundamental, já que apenas 53% dos brasileiros têm acesso à coleta de esgoto, o que representa quase 100 milhões de pessoas nessa condição. A menor parcela da população com acesso a esse serviço está na região Norte, na qual somente 10,49% dos moradores têm acesso aos serviços de esgoto.

Ter saneamento básico é uma condição indispensável para um país ser intitulado como desenvolvido. Os serviços de tratamento e abastecimento de água e coleta e tratamento esgoto resultam em melhor qualidade de vida da população, especialmente na saúde infantil.

Outras vantagens do acesso aos serviços de saneamento são:

  • promove melhorias na educação;
  • reduz a mortalidade infantil;
  • impulsiona o turismo;
  • valoriza os imóveis;
  • aumenta a renda dos trabalhadores;
  • despolui os rios e as praias;
  • preserva os recursos hídricos.

Com relação à saúde, os impactos positivos estão nos ambientes mais limpos, que resultam em regiões com condições humanas mais adequadas, reduzindo significativamente a propagação de doenças ou a presença de agentes transmissores, como mosquitos e ratos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que cada um dólar investido em saneamento e tratamento de água resulta em economia de 4,3 dólares em saúde.

Dessa forma, a entrega de obras que promovem o saneamento — como as redes de esgoto, responsáveis pela coleta, e as Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) — é uma demanda antiga e importante para a população brasileira. Isso gera o desenvolvimento econômico dos municípios e impulsiona o turismo.

Uma gestão sustentável reconhece a importância de unir saneamento e turismo para o desenvolvimentos das regiões. Precisamos de incentivos e programas para aprimorar a infraestrutura de locais visados por turistas e, assim, beneficiar os moradores e estimular o desenvolvimento social e econômico do país.

Gostou de aprender sobre saneamento e turismo e quer complementar a leitura? Conheça 7 grandes vantagens de investir em saneamento!